sábado, 24 de junho de 2017

indicação de livro número 15

Olá pessoal, chegamos a nossa publicação nº 15 da série bibliografia sugerida, e estamos hoje completando exato 1 ano desde o primeiro post.
Na postagem de hoje o livro é este:
Introdução à programação com Python, segunda edição, essa linguagem de programação de alto nível foi criada na década de 90 é fácil de ser implementada e trás uma vasta quantidade de colaboradores no mundo.
Essa linguagem de programação pode ser programada em qualquer sistema operacional, dando grande flexibilidade ao programador. 
Esse livro não foca apenas na programação Python em si, mas também na construção do algoritmo, ensinando a programação em Python até mesmo para quem nunca aprendeu uma linguagem de programação.
Python é muito útil, pois é a linguagem que podemos usar para acessar os pinos GPIO do Raspberry Pi, para isso, fique ligado nos próximos Posts.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

domingo, 11 de junho de 2017

indicação de livro número 14

Olá pessoal, mais um post da série de bibliografias sugeridas, e na postagem de hoje o livro é sobre o mundo Linux. Este sistema operacional que utilizo cada vez mais como principal, deixando o Windows quase que apenas como "sistema operacional para jogos".
O livro "Como o Linux Funciona" é um excelente material para quem deseja buscar mais informações detalhadas sobre o "sistema operacional do pinguim".
Entre os assuntos abordados no Livro, temos: a hierarquia de diretórios dos sistemas Linux, alguns comandos do shell, inicialização do kernel e espaço do usuário, rede no Linux, programação em shell script e outros.
Como já vem na própria capa do livro, "o que todo superusuário deveria saber", conteúdo de primeira qualidade bem detalhado e explicado. 
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

sábado, 3 de junho de 2017

modificando um ferro de solda sem fio

Olá pessoal, hoje venho rapidamente mostrar uma adaptação que fiz no meu ferro de solda sem fio da Hikari, segundo o fabricante esse ferro levaria 15 segundos para chegar na temperatura de trabalho e apenas 30 segundos para esfriar, tendo uma autonomia de até 1 hora. 

O problema é que mesmo com pilhas novas ele não ficava muito tempo na temperatura para derreter a solda, e demorava 30 segundos para chegar a temperatura de trabalho, então o que fiz foi adaptar uma entrada para fonte DC de 4,5V (mesma tensão com as 3 pilhas novas), ainda quero adicionar um interruptor melhor e um LED para iluminar o local da soldagem, mas de momento a situação é essa:
E com a fonte ao lado:
OK, eu transformei um ferro de solda "sem fio" em um "com fio", mas a vantagem é que ele chega rapidamente a temperatura de trabalho e esfria rapidamente, que é justamente o que precisava para ser portátil.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.

sábado, 27 de maio de 2017

Instalando o Raspbian Lite no Raspberry Pi (avançado)

Olá pessoal, fazia muito tempo que eu estava devendo essa postagem para vocês, mas antes tarde do que nunca, hoje vamos ver o passo a passo da instalação da versão Debian (Lite) para o Raspberry Pi (Raspbian).
Você pode baixar no site oficial a última versão, aqui utilizaremos a versão Lite, que vem somente com o necessário para funcionar (e poucas coisas a mais) e vamos modificar e instalar do nosso modo os itens desejados.
Aproveito para avisar que a tarefa não é para usuários iniciantes, muito menos usuários que nunca tiveram experiência no mundo Linux, pois vamos utilizar muito o terminal e linhas de comando para a instalação e configuração dos nossos programas a serem utilizados. 
Finalizando o download do arquivo compactado com a imagem do sistema operacional, vamos extrair o conteúdo para ter em mãos o arquivo da imagem, como mostrado a seguir:
Para gravar essa imagem em um cartão de memória transformando ele em inicializável, vamos baixar o programa Etcher, para isso, basta colocar o cartão de memória na unidade, abrir o programa, localizar a imagem (mostrada anteriormente), selecionar a unidade do cartão de memória como destino e iniciar o processo clicando em "Flash!".
Aguarde até que o processo finalize completamente, retire o cartão de memória e coloque ele no seu Raspberry Pi.
Antes de ligar o Pi na tomada, conecte um teclado, mouse e um cabo de rede nele para podermos iniciar, configurar e atualizar o sistema operacional. Aguarde o processo de extração dos arquivos e após o final você ficara com o cursor piscando na tela:
Digite os dados:
login: pi
senha: raspberry
Vamos forçar a expansão dos arquivos do sistema, para isso digite: sudo raspi-config, vamos em "advanced options" e escolhemos a primeira opção "expand filesysten".
Aguarde o reinicio, agora vamos fazer a atualização do sistema por linha de comando para ter certeza que está tudo funcionando, para isso pressione CTRL + ALT + T e digite sudo apt update && sudo apt upgrade, e aguarde o processo de atualização do Raspbian.
Nesse momento execute os seguintes comandos: 
sudo apt install xinit xserver-xorg
sudo apt install lxde-core
sudo apt install lightdm
Esses comandos servem para instalar a interface gráfica do nosso sistema operacional, juntamente com mais algumas funções básicas.
Vamos voltar às configurações agora, digitando novamente "sudo raspi-config".
Agora vamos escolher "Boot Options", na segunda tela, escolhemos a primeira opção que diz "Desktop/CLI" e na próxima tela vamos na quarta opção "Desktop Autologin" assim nosso Pi ira iniciar automaticamente.
A tela volta por conta na primeira delas após a configuração, nessa tela vamos em Finish e após as modificações serem aplicadas o nosso Pi vai reiniciar e nos mostrar a tela inicial do Debian.
abrimos o terminal e vamos instalar um navegador de internet (iceweasel).
sudo install iceweasel
E obviamente vamos querer nosso acesso às portas GPIO do nosso raspberry Pi, para isso digitamos:
sudo apt-get install python-dev python-rpi.gpio
Para poder programar nosso Pi precisamos do ambiente de desenvolvimento em Python (IDLE), para isso digitamos:
apt install idle
A interface de desenvolvimento em Python é essa:
Agora vamos instalar um programa para gerenciar arquivos de texto (leafpad):
sudo apt install leafpad
E uma suíte office completa para trabalhar com outros tipos de arquivos:
apt install libreoffice libreoffice-l10n-pt-br
Por fim vamos instalar um reprodutor de mídias (VLC), um editor de imagens (GIMP) e um leitor de PDFs (evince):
sudo apt install vlc 
sudo apt install gimp
sudo install evince
Caso seja necessário mudar o idioma do Pi, abra novamente as configurações (sudo raspi-config) e selecione pt_br UTF8, e aguarde o processo de download da tradução, para deixar o teclado em ABNT2 e português brasileiro, digite:
sudo leafpad  /etc/default/keyboard
Agora no leafpad temos que alterar as configurações que aparecem no arquivo, ele vai aparecer assim para você:
E você precisa deixar ele assim:
Ou seja, digite os seguintes dados:
XKBMODEL="abnt2"
XKBLAYOUT="br"
XKBVARIANT=""
XKBOPTIONS="lv3:alt_switch,compose:rctrl"
OBS: Na segunda foto logo antes do " é apenas o cursor piscando, e não a barra vertical "|".
Com tudo instalado e configurado é hora de reiniciar nosso Raspberry Pi, após estar pronto para o uso novamente, vamos abrir o terminal, atualizar lista de pacotes e os pacotes caso necessário e dar uma limpeza no sistema (clean, autoclean e autoremove).
E chegamos ao final da instalação e configuração do nosso sistema operacional no Raspberry Pi, temos tudo instalado manualmente com as ferramentas que precisamos, se você desejar, pode optar por não instalar alguns dos programas aqui citados (Gimp, Iceweasel, Leafpad, VLC, Evince ou Libreoffice) ou mesmo instalar outros no lugar desses, tudo isso para deixar seu Rasp com a sua cara.
O menu do sistema vai ficar mais ou menos dessa forma (depende dos itens que você instalou):
Eu aproveitei para trocar o tema das janelas e remover o papel de parede, experimente você também.
Agora é com você, coloque a mão na massa e desenvolva seus projetos no Raspberry Pi.
Por hoje é isso pessoal, um abraço e até a próxima.